QUAIS SINAIS QUE MEU FILHO PRECISA USAR APARELHO ORTODÔNTICO?

Todos os pais devem ter a mesma dúvida: Quais sinais que meu filho precisa usar aparelho ortodôntico?
A grande maioria das crianças passa a fase de dentição de leite e mista sem a necessidade de aparelho ortodôntico. Porém, algumas crianças, por inúmeros motivos, necessitam intervir mesmo quando os dentes permanentes ainda não nasceram.

É importante diagnosticarmos cedo essas alterações na criança. Isso pelo fato de que, quando criança, os ossos não estão completamente calcificados, nos deixando um leque maior de possibilidades de tratamento. Ou seja, nos aproveitamos do crescimento facial para fornecer o tratamento adequado.

 

QUAIS OS SINAIS VISÍVEIS QUE MEU FILHO NECESSITA UMAINTERVENÇÃO ORTODÔNTICAPRECOCE?

Alguns sinais são de fácil diagnóstico com uma breve olhada, até mesmo pelos pais.
Obviamente após os pais notarem algo estranho, é de obrigação levar a algum ortodontista para confirma o diagnóstico.

Os sinais mais comuns que os pais conseguem facilmente identificar são:

MORDIDA CRUZADA ANTERIOR: Quando os dentes da frente de cima fecham por trás dos dentes da frente de baixo. A mordida cruzada deve ser avaliada por um especialista (ortodontista, pois na grande maioria das vezes ela não se auto-corrige. As vezes o problema é um problema esquelético (ósseo), sendo necessário a utilização de aparelhos ortodônticos para descruzamento desses dentes.

mordida cruzada anterior em criança

Mordida cruzada anterior em crianças

MORDIDA CRUZADA POSTERIOR: Quando os dentes de trás de cima fecham por dentro dos dentes de trás da arcada inferior. Podemos constatar isso olhando a criança mordendo (ocluindo os dentes). Também pode ser de origem óssea, o que requer uma intervenção antecipada.

mordida cruzada posterior em criança

mordida cruzada posterior em criança

MORDIDA ABERTA: Quando, ao morder, os dentes de cima e de baixo não se tocam. Essa característica pode trazer consequências como mal posicionamento da língua, ocasionando problemas na fala. A mordida aberta normalmente está associada a algum hábito do paciente. Tais como: chupeta, mamadeira, dedo…

mordida aberta

mordida aberta em criança

POUCO ESPAÇO PARA OS DENTES PERMANENTES: Durante a troca dentária observa-se que os dentes permanentes nascendo são muito grandes e vê-se que não vai haver espaço para o restante dos dentes nascer. Algumas vezes precisamos usar aparelhos para ganhar espaço na arcada.

Falta de espaço

falta de espaço para dentes permanentes

 

DENTES MUITO PARA FRENTE: Quando os incisivos superiores estão muito à frente dos dentes de baixo. Isso causa uma dificuldade em selar os lábios, aumentando o risco de fraturas dentais.

Projeção dentária em criança

Projeção dentes da frente em criança

 

EIXO DE ERUPÇÃO ALTERADO: Quando dentes permanentes não seguem o eixo desejado e acabam nascendo muito tortos. Isso causa a permanência do dente de leite por mais tempo que o necessário e altera a posição do dente permanente. Sendo muitas vezes necessária a extração do dente de leite e uso de aparelho ortodôntico.

Eixo de erupção

Eixo de erupção alterado

DEMORA NO NASCIMENTO DE DENTES PERMANENTES: Quando, depois da queda do dente de leite, o dente permanente demora para nascer. De uma maneira geral se o dente não nascer em um período de 4 a 6 meses, é importante consultar o ortodontista. As vezes é necessário um RX para a visualização da posição dos dentes dentro do osso.

POSIÇÃO DO QUEIXO MUITO PARA FRENTE OU PARA TRÁS: Retrognatismo ou prognatismo mandibular: Essas característica pode representar uma alteração de crescimento entre os ossos de cima (maxila) com o osso de baixo (mandíbula).

Retrognatismo mandibular

Queixo muito para trás em criança

QUAIS OS TIPOS DE APARELHO USADOS EM CRIANÇAS?

Aí vai depender muito do tipo de problema de a criança apresenta. Podem ser aparelhos móveis, fixos, Hyrax, e até mesmo Invisalign.

O QUE FAZ AS CRIANÇAS NECESSITAREM DE TRATAMENTO JÁ NA DENTIÇÃO DE LEITE?

Algumas más oclusões precisam ser tratadas assim que diagnosticadas. Muitas vezes mesmo na dentição de leite e/ou mista.

As causas que fazem as crianças necessitarem de uma intervenção antecipada são várias. Podemos citar as mais comuns:
GENÉTICA: Aqui engloba-se proporções ósseas, bem como proporções dentárias herdadas de pai e de mãe. O filho vai herdar um pouco de cada um e isso pode trazer desproporcionalidade.
HÁBITOS: Hábitos deletérios como chupeta, mamadeira, dedo em excesso, podem gerar alterações irreversíveis na mordida.
PERDA PRECOCE DE DENTE DE LEITE: Crianças que perderam dentes de leite por cárie antes do tempo, tendem a perder espaço na arcada ara os dentes permanentes.